Menu

Cases

Água: um bem precioso

A água é um recurso natural insubstituível para a manutenção da vida saudável e do bem-estar de todos. Para garantir que tenhamos esse recurso no futuro, é preciso começar a cuidar agora das nascentes e rios que abastecem as cidades.

Ciente da importância de garantir a qualidade de vida das futuras gerações, a Cooperativa Central Mineira de Laticínios (Cemil) decidiu recuperar e proteger — através do cercamento e do replantio de mudas — as nascentes da microbacia do Córrego Canavial.

Além do trabalho de replantio de mudas, a cooperativa também atuou na conscientização ambiental de produtores e buscou parcerias com a prefeitura e órgãos ambientais. Todos os investimentos financeiros foram custeados pela Cemil, contando com o apoio do Instituto Estadual de Florestas, que cedeu as mudas.

O COMEÇO

O ano é 2015. Durante um período de forte estiagem no interior de Minas, as margens de 30 nascentes da região começaram a perder a força por conta do acúmulo de terra, lixo e matéria orgânica. Esse assoreamento pode levar as nascentes a não mais contribuir com o curso d´água, diminuindo sua vazão e deixando de ser perene.

Na área de atuação da cooperativas, existiam 83 nascentes, divididas entre 23 propriedades. Desse total, 24 estavam devidamente cercadas e conservadas; as outras 59 estavam comprometidas. Localizadas em Área de Preservação Permanente (APP), essas nascentes estavam “abandonadas”, permitindo que animais pisoteassem e assoreassem o local.

A cooperativa deu início, então, ao mapeamento da área e levantamento do diagnóstico da situação das nascentes do córrego Canavial. Após essa análise, selecionou as nascentes de acordo com a importância de sua contribuição para a microbacia.

O primeiro passo do projeto foi conscientizar os produtores sobre a importância de preservação das nascentes localizadas em suas propriedades, o que foi feito em parceria com órgãos ambientais.

Em seguida, a cooperativa adquiriu 58.000 metros de arame, 3.583 estacas, 236 mourões e 1.000 catracas para fazer o correto cercamento das áreas de proteção. Todos os trabalhos foram executados em conjunto com a prefeitura de Patos de Minas e o Instituto Estadual de Florestas (IEF). No total, 30 nascentes receberam a cerca e o replantio de mudas nativas, preservando uma área total aproximada de 11 mil metros quadrados.

Com a preservação das nascentes, cerca de 2 mil pessoas foram beneficiadas diretamente na microbacia do Córrego Canavial, com mais disponibilidade na vazão da água.

Ao longo do projeto, 22 produtores contribuíram com a iniciativa participando de ações como cercamento, conservação, replantio e preservação das APPs.

Já os funcionários da Cemil foram convidados a participar dos dias de campo, levando seus familiares e recebendo orientações de conscientização.